Upgrade no CV? Use o voucher CATARINTA2018 na TIExames para ganhar 12% desconto.

Empresas catarinenses de tecnologia para saúde devem contratar quase 200 profissionais em 2017

As 25 empresas que integram a Vertical Saúde da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia fecharam o ano com crescimento médio de 41% do faturamento.

ACATE SAUDENa contramão da crise econômica que assola o Brasil, as 25 empresas que integram a Vertical Saúde da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) registraram um aumento de 13% no quadro de colaboradores em 2016 – atualmente elas geram 668 empregos. E a expectativa para 2017 é ainda melhor, com abertura de 192 novos postos de trabalho.

Nove microempresas, 12 empresas de pequeno porte e quatro de médio porte compõem a Vertical, que reúne desenvolvedoras de soluções para o segmento de saúde: são produtos e serviços em áreas como diagnóstico por imagem, gestão de informações médicas, nanotecnologia, biotecnologia e sistemas para laboratórios. Além do saldo positivo em contratações, essas empresas aumentaram seu faturamento em 41% neste ano, com projeção de crescer 60% em 2017. Juntas, elas faturaram um total de R$ 106,5 milhões e pagaram R$ 21,7 milhões em impostos.

O mercado das verticalizadas ainda é predominantemente nacional, com destaque aos estados de São Paulo, Santa Catarina e Paraná. Apesar de apenas 24% dessas empresas venderem para outros países, um dos objetivos para o próximo ano é focar na internacionalização. “Outra meta da Vertical é aproximar-se do Estado, para que, além da criação de empregos e renda, possamos facilitar o acesso da população a produtos altamente tecnológicos e, consequentemente, a uma saúde pública de melhor qualidade”, diz o diretor da Vertical, Walmoli Gerber Júnior.

A inovação, essencial em tempos de crise, e o potencial tecnológico são alguns fatores que fazem as empresas da Vertical Saúde continuarem a crescer. Para o diretor da Vertical, a relação do grupo também ajuda a torná-las mais competitivas. “A troca de experiências acelera o crescimento, abre oportunidades para negócios em comum e facilita a entrada de novos clientes”, explica. Em 2016 foram realizadas 12 reuniões, nas quais as empresas da Vertical discutiram estudos, oportunidades de internacionalização, licitações, fundos de investimento, entre outros temas.

Deixe o seu pensamento